• Cristina Horst

GUIA COMPLETO DO CARTÃO DE CRÉDITO


O cartão de crédito pode ser um excelente aliado de quem consegue fazer uma boa gestão orçamentária, mas se esse não é o seu caso, ele pode se transformar um grande vilão da sua história!


Isso porque caso você não consiga pagar as faturas das suas compras, os juros pode chegar a até 300% ao ano!!! Isso é um índice elevadíssimo!


Só pra você ter uma ideia, vamos supor que em Janeiro você tem uma fatura no valor de R$1.000,00 e não irá pagá-la. Se os juros do rotativo do seu cartão forem de 14% ao mês (mesma taxa do Nubank), em dezembro você estará devendo R$2.680,00. Ou seja: sua dívida mais que dobra!


Eu sei que muitas vezes a gente cai nessas ciladas sem perceber e que isso também acontece porque as informações também parecem um pouco confusas. Mas exatamente pra te livrar desse problema vou abordar aqui algumas informações essenciais pra você não só entender, mas conseguir fazer a gestão do seu cartão de um jeito mais efetivo!


Diferença entre cartão de crédito e de débito!

Os dois são formas de pagamento eletrônico, ou seja, que você não precisa ter o dinheiro vivo na sua mão pra fazer o pagamento, mas que em algum momento precisa depositar esse valor pra cobrir a sua compra.

A grande diferença é que quando você faz a compra no débito, é preciso ter dinheiro na conta corrente, pois assim que a compra é processada o dinheiro é transferido automaticamente.

No caso do cartão de crédito é diferente: a cada compra que você faz o valor vai sendo somado em uma espécie de “boleto”, que é a sua fatura. Uma vez por mês essa fatura é “fechada” e você tem que pagar pelas compras de tudo o que tiver registrado ali. A grande vantagem é você poder comprar e já usufruir do bem no momento e pagar por ele no futuro ou de forma parcelada.


Prós e contras de ter o cartão de crédito

Contras:

- Você não tem a sensação de perda financeira, porque não “sente” o dinheiro saindo da sua carteira;

- o limite do seu cartão pode ser superior à sua renda e capacidade de pagamento, o que pode te colocar numa situação bastante complicada;

- os juros são altíssimos e

- é muito fácil perder o controle.


Prós:

- Você pode comprar de forma parcelada e “sem juros”;

- consumir hoje para pagar “amanhã”;

- facilidade de rastrear seus gastos;

- acúmulo de pontos e participação dos programas de cashback (que devolvem parte do valor da sua compra em créditos, pontos ou dinheiro).


O que preciso saber pra entender melhor meu cartão de crédito!

Vamos começar pelos principais termos utilizados quando falamos de cartão de crédito:

- Limite: esse é o valor máximo que o consumidor poderá gastar por mês. É o crédito que a sua operadora de cartão te disponibiliza.

- Fatura: é a cobrança que o banco faz ao cliente pelo dinheiro gasto durante o mês. É como se fosse um boleto, onde tudo o que você comprou no mês fica anotado ali e quando dá a data de fechamento, é encaminhado para a cobrança.

- Fechamento da fatura: É a data limite para que suas compras passem a ser cobradas no próximo mês. Por exemplo: se a sua fatura fecha todo dia 25, então todas as compras realizadas até essa data são cobradas na fatura desse mês, a partir do dia 26 as compras virão na fatura do mês seguinte.

- Vencimento: período em que o pagamento da fatura pode ser realizado sem cobrança de juros. É o dia limite para o pagamento.

- Bandeira: são as instituições que intermediam a operação entre o consumidor, a empresa credora (onde você comprou) e o banco. Exemplo de bandeiras: Mastercard, Visa, Elo.

- Pagamento mínimo: é quando você não tem o dinheiro para o pagamento total da fatura e decide por pagar apenas uma parte dela, que geralmente corresponde a 20% do valor total da fatura.

Muita atenção: no mês seguinte o consumidor terá de pagar: os 80% da fatura anterior + juros rotativos e multas pelo atraso + a fatura do mês atual. Por isso a chance de transformar a dívida em uma bola de neve é grande.

- Juros rotativos do cartão: quando você opta por pagar apenas uma parte do total da sua fatura, no próximo mês a sua fatura virá com a cobrança dos juros sobre o valor que ainda não foi pago. Esses são os chamados juros rotativos do cartão.


Quanto ter de limite?

Essa escolha é bastante pessoal e depende de qual a estratégia que você aplica para a utilização do seu cartão de crédito.

Com meus clientes gosto de orientá-los a nunca manter o limite superior ao equivalente de 1 mês de sua renda. Isso porque é preciso entender que o cartão de crédito é um meio de pagamento igual ao dinheiro, não é uma fonte inesgotável de recursos nem uma despesa fixa mensal.

Você precisará, inevitavelmente, pagar por todo o gasto que você fizer utilizando esse cartão, por isso, não é sustentável realizar gastos acima da sua capacidade de pagamento, entende?

Pra te manter seguro das tentações então você pode manter o valor do limite igual ou (mais idealmente) equivalente a 70% da sua renda mensal. Assim você uma boa margem de segurança contra os gastos impulsivos.


Agora que você já entendeu os termos que são associados ao cartão de crédito vamos às dicas sobre como escolher o melhor cartão para você!!!


Como escolher o melhor cartão de crédito?

É importante analisar:

1- Taxas de juros: esse fator é importantíssimo, pois caso você atrase o pagamento, o valor pode subir consideravelmente. Compare entre os concorrentes porque essa taxa costuma oscilar bastante.


2 - Benefícios: analise o que a empresa do cartão oferece como benefício. Compare com o que você usa no dia-a-dia e verifique o que está disponível pra sua localidade, porque não adianta esse cartão de dar acesso à sala vip em um aeroporto que você nunca vai.


E muita atenção aqui: se você quer acumular pontos pra trocar por e então viajar, verifique como é a conversão de pontos para seu cartão. A forma mais comum é que 1 ponto corresponda a U$1,00 gasto. Assim, com o câmbio atual onde U$1 equivale a R$5,55, significa dizer que cada R$5,55 gastos equivalem a 1 ponto. E as perguntas importantes aqui são: quantos pontos você precisa acumular pra resgatar um trecho aéreo? Isso significa que sua fatura do cartão deve ser de quanto?

O mais importante aqui é ter consciência das suas escolhas para geri-las de um jeito inteligente.


3 - Nacional ou internacional: faz sentido ter um cartão internacional se você realiza viagens dessa categoria ou se costuma fazer compras pela internet em sites estrangeiros. Caso contrário, não é uma necessidade.


4 - Anuidade: a anuidade que você paga é justa para os serviços que utiliza? Lembre-se: existem opções sem essa cobrança e mesmo com a cobrança, sempre há espaço para uma renegociação.

Se você paga uma anuidade justa, converte seus gastos em pontos e esses pontos são resgatados e trocados por prêmios ou vantagens, pode ser um bom negócio pra você.

Mas se você não usa o sistema de pontos e ainda paga uma anuidade cara, não está fazendo uma boa escolha. Mais uma vez, o principal ponto a observar é a sua necessidade. Vale lembrar que existem boas opções de cartão de crédito que não cobram anuidade como o Nubank, Banco Inter, C6 Bank, Sofisa, entre outros. Vale à pena conferir.


5 – Diferenciais e serviços extras: vale à pena pesquisar quais são os diferenciais oferecidos por cada instituição e entender qual deles são mais interessantes para você. Aqui vou listar dois casos:

- Antecipação de parcelas: Há algumas que oferecem o desconto na antecipação de parcelas, onde esse desconto gira em torno de 2% sobre o valor da parcela antecipada. - Gerador para compras on line: esse é um serviço bastante comum atualmente, onde é possível, por meio do aplicativo do seu cartão, gerar um número de cartão on line que te dá direito exclusivo a uma compra. Essa estratégia é bastante inteligente para realizar compras pela internet e evitar o risco de ter seu cartão clonado, por exemplo. E os cuidados com a segurança dos sites em que você navega também é essencial, lembrando de manter seu antivírus sempre atualizado e ter


Cartão sem comprovação de rendimentos, vale à pena?

Essa pode ser uma boa opção para quem não consegue comprovar a renda, por exemplo, quem trabalha de maneira informal. Aqui você precisa ficar atento às regras para a obtenção desse cartão, porque geralmente as instituições podem disponibilizar limites mais baixos e mesmo exigir algum tipo de depósito para a liberação do cartão, como se fosse um formato pré-pago.


Preciso ter seguro no meu cartão de crédito?

Não, mas se você deseja ter algumas coberturas adicionais precisa ficar atendo a alguns detalhes:

- Quais as coberturas inclusas: por exemplo, algumas empresas ofertam a cobertura em casos de perda de emprego, cobertura para viagens, entre outros.

- Valor que pagará pela prestação desses serviços.

- E principalmente saber que em caso de roubo e fraude a empresa que te fornece o cartão já é obrigada por lei a ressarcir os clientes, independente de ter ou não o seguro. Mas lembre-se, as empresas podem buscar meios de comprovar que a compra não foi realizada por você. Mas se ainda assim optar pelo seguro, essa cobertura pode ser anulada caso você tenha o péssimo hábito de guardar a senha junto ao cartão.


Cuidados com o seu cartão de crédito para evitar fraudes:

- Proteja ao máximo as informações do seu cartão: desconfie de ligações e de formulários na web.

- Se perder seu cartão ou suspeitar de clonagem, reporte imediatamente à operadora do seu cartão e peça o cancelamento. É importante que você anote o número do protocolo dessa notificação, pois pode precisar dele no futuro.

- Revise seus gastos na fatura todos os meses e reporte qualquer inconsistência ou cobrança indevida.

- Avalie as lojas on line antes da compras e verifique se são ambientes seguros


Dicas pra controlar os gastos no cartão

Se você é daquelas que estoura o cartão todo mês, tenho aqui 3 dicas pra te ajudar a mudar isso:

1 - Tenha apenas um cartão e concentre seus gastos nele

2 – Tire as configurações automáticas de compra dos sites ou aplicativos de compra; e

3 - Deixe o cartão em casa, não carregue com você. O melhor jeito de não cair em tentação é não se expondo a ela.


Depois de todas essas dicas me responde aqui: seu cartão é um vilão ou um mocinho?


Confira essas e outras dicas sobre cartões de crédito no meu canal do YouTube clicando AQUI.