• Cristina Horst

COMO SABER SE ALGO ESTÁ CARO OU BARATO PARA O SEU BOLSO


Quando não estamos dispostos a gastar nosso rico dinheirinho em algo, uma das primeiras respostas que surgem é: que caro! Mas peraí, caro em relação a que? Caro pra quem?


A relação entre o que é caro e barato é muito subjetiva, porque ela passa por questões como: o quanto aquilo importa para você (grau de relevância), quanto você estaria disposto a pagar (percepção de valor), condição social, ancoragem de preços, entre outros. Para aproximarmos essa avaliação à sua realidade e entender se algo é caro ou barato, o melhor parâmetro é partir da avaliação em relação à sua própria renda. Afinal, tudo é uma questão de perspectiva, certo?


Para fazer isso, o melhor caminho é entender quanto custa a sua hora de trabalho. A ideia é de que você possa pensar nos termos de quantas horas precisaria trabalhar para adquirir aquele bem ou serviço desejado. E a partir disso entender se vale à pena esse “sacrifício”.


Quanto custa a sua hora de trabalho?


O que você precisa saber pra esse cálculo:

- quanto é o seu recebimento líquido; e

- quantas horas trabalha por mês.


O recebimento líquido é o valor que você recebe todos os meses, depois do desconto dos impostos e contribuições. Eu estou falando aqui do valor que entra efetivamente na sua conta bancária.


Pra saber quantas horas que você trabalha por mês é só somar as horas trabalhadas por semana e multiplicar pelo número de semanas do mês, que geralmente é 4,5.


Depois de ter essas duas informações, é só dividir o valor que você recebe mensalmente pela quantidade de horas trabalhadas no mês que você já saberá quanto custa sua hora de trabalho.


EXEMPLO PRÁTICO:

Luzia recebe R$3.000,00 por mês.

Ela trabalha 8h por dia de segunda a sexta, ou seja: 8h vezes 5 dias é igual a 40h semanais.

40h vezes quatro semanas e meia dá um total de 180h por mês.

Então é só dividir os R$3.000,00 que ela recebe por mês pelas 180h que ela trabalha, que dá um total de R$16,66 por hora trabalhada.


Saber por quanto você vende a sua hora de trabalho te ajudará a avaliar se o item desejado tem ou não um preço justo para o seu bolso. Assim, sempre que estiver frente a uma decisão de compra que exija mais racionalidade, você pode recorrer a essa estratégia de se lembrar quantas horas precisa trabalhar para comprar aquilo. Isso já vai te dar uma boa noção se vale ou não à pena essa esforço.


Vamos voltar ao exemplo da Luzia. Caso ela se depare com uma bolsa que custe R$150,00, quantas horas de trabalho ela levaria para comprar a bolsa?


Sabendo que ela ganha R$16,66 por hora trabalhada, é só dividir o valor da bolsa pela remuneração por hora.

R$150,00 dividido por R$16,66 = 9h

Isso significa que para comprar a bolsa de R$150,00 Luzia precisa trabalhar 9h pra conseguir comprar a bolsa, ou seja, mais de um dia.


E aí, será que vale a pena pra ela? Isso só ela pode responder.


E pra saber se valeria à pena pra você, te convido a fazer esse cálculo e tê-lo sempre em mente quando for realizar qualquer aquisição.


Com certeza isso vai te livrar de muitas frias.


Até a próxima!

Clique AQUI e confira mais dicas como essas no meu canal do YouTube!